#TRAVELBLOGGERTIPS - Pensar, Pesquisar, Comprar!

quarta-feira, junho 28, 2017


Após vários pedidos para que falasse aqui no blog sobre algumas dicas para quem quer ou vai viajar, decidi criar o #travelbloggertips e partilhar convosco a forma como marco as minhas viagens, de que forma escolho os locais que não posso perder quando chegar ao destino, a escolha de alojamento... enfim, todo o processo antes de marcarmos tudo, os dias antes e o dia da viagem, e a chegada.


PENSAR, PESQUISAR, COMPRAR

Provavelmente a parte mais trabalhosa de uma viagens. Desde que me apresentaram a plataforma momondo.pt, que fiquei completamente rendida. Para mim que ando sempre à procura do mais barato é perfeita, isto porque, esta plataforma combina voos de forma a encontrar o mais barato (mesmo que para isso seja preciso fazer 2 escalas, existindo voos diretos), o mais rápido (o voo que demora menos tempo, que provavelmente será um voo direto ou no caso de terem mesmo que ser feitas escalas, é a opção que nos apresenta menos)  e o melhor (a combinação entre o mais barato e o mais rápido). 
Já percebi que voos mais baratos pode não significar andar na ryanair ou na easyjet. Atualmente a TAP também oferece viagens em regime low cost, que por vezes batem as outras companhias em termos de preços. Para além disso, o facto de a momondo.pt conjugar voos podemos ter a possibilidade de ir, por exemplo, pela ryanair e voltar pela TAP, por um preço mais sugestivo do que ida e volta apenas pela ryanair. Esta questão é excelente, na minha opinião, na marcação de viagens transcontinentais, que obrigam a maior parte das vezes a escalas e que a plataforma nos faz todo o trabalho. Quando escolhermos a melhor opção para nós, a plataforma encaminha-nos para o site onde essa mesma proposta de voo é apresentada, seja o site das companhias aéreas, ou até mesmo plataformas como a eDreams.pt, a qual eu não sou grande apreciadora pela questão do modo de pagamento pré-selecionado que quando alterado faz o valor do voo subir imenso.
Na plataforma momondo.pt podemos ainda: marcar hotel, sendo que a forma de resultados de pesquisa é a mesma dos voos e por isso somos depois encaminhados para o site da oferta; marcar carro junto das mais conhecidas empresas de rent-a-car; solicitar ideias de destinos através do trip finder, no qual colocam que tipo de destino procuram (cidade, praia, ...), que continente querem visitar, o mês em que o querem fazer, e por fim o budget que têm disponível para a viagem. Consoante as vossas escolhas, vão vos ser dados os destinos possíveis e ao clicarem na vossa escolha, aparecem as opções de voos, o que devem saber antes de viagem para lá (clima no mês que selecionaram, preços gerais, hora local, e moeda), hotéis, sugestões de destinos consoante a escolha feita (quem marca viagens para ... costuma gostar de ...) e as rotas mais frequentes para o destino de forma a escolherem o mais barato e mais conveniente para vocês. 
Num último quadradinho da página encontramos ainda separador ideias para viagens, apresentadas por um conjunto de artigos sobre diversos destinos tais como "O que fazer em Hong Kong de borla" ou "Férias em Portugal: 7 destinos low-cost a visitar no Verão 2017", para os mais indecisos. 

Já temos a plataforma perfeita para escolher e marcar a nossa viagem, vamos a isto!

1. ESCOLHA DO DESTINO. Se tal como eu a lista dos locais que querem visitar aumenta praticamente todos os meses, está na hora de definir quais os prioritários. Seja porque têm lá um amigo que só vai ficar lá a viver temporariamente e vocês querem mesmo aproveitar o alojamento gratuito; seja porque se trata de uma ilha no meio do Oceano Índico que pode desaparecer daqui a uns anos devido ao aquecimento global. Definam um budget impossível de ser ultrapassado e organizem uma lista por ordem crescente dos locais que querem mesmo visitar. O budget definido é perfeito para o destino que se encontra em primeiro lugar? Ótimo, vamos passar ao próximo passo! Se não for, podes sempre esperar até que seja, ou aproveitar o que tens agora para visitar outro lugar da lista que se enquadra na perfeição. 

2. MAIS BARATO, MAIS RÁPIDO OU MELHOR? Mais barato não significa, na maior parte das vezes, mais rápido ou melhor. É aqui que temos que definir consoante o budget que temos para usar, se fazemos mais escalas para ficarmos com dinheiro para outras coisas, ou se gastamos mais um bocadinho para chegarmos para rápido e com menos cansaço incluído. Nesta opção eu acabo por me decidir pelo mais barato, sendo que isto pode nem sempre significar a mais barata de todas as opções pois eu dou especial atenção às horas dos voos e tempos de escala (se é de noite ou de dia, se o tempo de escala permite sair do aeroporto e conhecer a cidade onde nos encontramos...). 

3. ONDE DORMIR? Esta escolha varia consoante com quem viajo. Faço muitas viagens com a minha mãe e ela prefere hotéis e por isso a maior parte das vezes ficamos sempre (após uma pesquisa que por vezes parece não ter fim) em hotéis, longe ou perto do centro (depende dos preços da cidade).  Quando viajo com amigos a escolha depende bastante dos preços e qualidade da oferta. Por exemplo, numa viagem que fiz pela Alemanha na primeira paragem ficámos em hotel, pois o preço compensava, e na segunda escolhemos um hostel por ser esta a opção mais em conta.
Apesar de utilizar o momondo.pt para ver voos, no que toca à marcação de alojamento sou fã do booking.com. Por aqui conseguimos encontrar hotéis, casas de hóspedes, hostels e apartamentos, que por sorte podem estar em promoção no dia em que andamos a pesquisar. Há medida que vamos marcando alojamentos por este site, podemos ter mais descontos ou preços especiais. Os alojamentos estão todos classificados por quem já passou por lá (passado uns dias do fim da nossa estadia é nos enviado um email do booking.com a solicitar a nossa avaliação), existindo uma escala de 0 a 10, com pontos positivos e negativos.
Sou um pouco picuinhas no que toca á localização do alojamento, não em termos de longevidade em relação ao centro, mas no que toca a bairros. Por aquilo que leio e tenho presenciado, alojamentos perto de estações ferroviárias centrais, nem sempre podem ser a melhor opção no que toca á segurança. Por vezes são locais bastante frequentados por carteiristas e os turistas costuma-se dizer que são alvos fáceis. 

4. MELHOR ALTURA PARA VIAJAR. É claro que esta questão varia consoante o destino, mas vamos centrar-nos na Europa. Sítios com praia se pretendem viajar no verão o melhor é marcar com muita antecedência para conseguirem os melhores preços tanto em voos como em hotéis. Costumava fazer uma viagem no inverno e outra no verão e a primeira ficava sempre mais barata. Se formos no inverno para a Alemanha, dando o meu exemplo, a procura vai ser reduzida e por isso os preços vão ser mais em conta. Neste caso temos que avaliar se realmente queremos passar uns dias numa cidade onde neve. Admito gostei imenso desta viagem, mas o frio alterou bastante o meu psicológico e voltei a pensar que não tinha aproveitado totalmente a viagem. 
Procurar viagens no verão para locais com praia seja Espanha ou Croácia os preços vão ser bastante mais elevados por se tratar de época alta. Então qual é a melhor altura? Para conhecer locais de praia podemos sempre aproveitar os meses de Maio/Junho ou Setembro, nos quais as tarifas são mais baixas e a temperatura já pede uns mergulhos. No caso de cidades com temperaturas mais baixas, a primavera, verão e outono são as melhores alturas. 
Outro ponto a ter em conta na procura de melhores preços é pesquisar se na altura que queremos ir não existe nenhum feriado nacional relevante, como por exemplo o Oktoberfest em Munique ou o Dia do Rei na Holanda. Os voos muito provavelmente vão estar inflacionados nessa altura e a procura de alojamento barato vai ser bastante complicada.

5. COMPRAR COM ANTECEDÊNCIA. Comprar a viagens com meses de antecedência pode ser chato porque temos imenso tempo de espera até finalmente acontecer, mas sem dúvida que compensa. A menos que tenham sorte e apareça uma mega promoção da companhia aérea que andavam a ver (digo isto porque me aconteceu numa viagem a Londres) e aí a compra tem que ser imediata porque esses bilhetes não duram muito tempo. Esta situação pode nunca acontecer e os bilhetes para a altura que querem vão ficando cada vez mais caros e os alojamentos vão desaparecendo. Por mais que fiquem 4 meses á espera do grande dia, ele vai chegar e vão poupar bastante. 

6. ATENÇÃO A POLÍTICAS DE CANCELAMENTO. Seja em voos, seja em alojamento. Existem companhias aéreas que obrigam o pagamento de uma taxa para o cancelamento ou alteração das datas marcadas, outras que a tarifa mais baixa não abrange o cancelamento. O dinheiro nunca vos será devolvido, pelo menos na totalidade. 
No que toca aos hotéis, em marcações pelo booking.com são vos apresentados na grande maioria das vossas pesquisas, dois preços para o mesmo quarto. O primeiro é sem cancelamento gratuito, ou seja, mesmo que não forem o valor vai ter que ser pago. O segundo é com cancelamento gratuito, sempre mais caro que o primeiro e com uma data limite de cancelamento, sendo que depois dessa data vos pode ser retirada a totalidade do valor ou 50%. Pode acontecer que a política de reserva do hotel diga que é bloqueado um valor em percentagem do valor total, como forma de o mesmo se prevenir numa data já próxima da estadia, mas até agora só me aconteceu uma vez e o valor nunca foi retirado. Atenção que na plataforma do booking.com as reservas são feitas através de cartão de crédito. 

Já escolhemos o nosso destino, já marcámos o nosso hotel e o nosso alojamento e vai chegar a altura de fazer a mala e entrar para o avião. Isso vai ficar para uma outra publicação! Espero que tenham gostado das minhas dicas de viajante, e se tiverem algumas diferentes ou algumas que acham que eu deveria ter dado e não dei, deixem nos comentários.

NOTA: Todas as fotografias foram retiradas do Pinterest.

You Might Also Like

11 comentários

  1. Também uso muito a momondo e o booking (; uso o booking entrando pelo site beruby, o que me permite ter algum cashback, se quiseres que te explique melhor estás à vontade (= adoro viajar hehe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tenho que ir espreitar isso! obrigada pela dica sofia :D beijinhos e boa semana

      Eliminar
  2. Para o ano se tudo correr bem já começo as minha viagens e vou planear tudo. Adorei as dicas, porque sinceramente vai ser a primeira vez :l

    Beijinhos,
    Dezassete

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. as dicas não vão ficar por aqui :) ainda vou preparar mais duas publicações: uma para o que antecede a viagem e outra para o durante. não deixes de vir espreitar! beijinhos e diverte-te muito a planear essas viagens :D

      Eliminar
  3. Que post super útil!

    Beijinhos,
    Inês
    http://www.indiglitz.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada inês, ainda vou lançar mais umas dicas numa outra publicação :) beijinhosss

      Eliminar
  4. Adorei este post por ser um guia tão completo quanto ao planeamento de uma viagem. Só gostava de as "por em pratica" mais vezes!

    FOX WHISPER

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá iolanda :) obrigada, estou a preparar mais duas publicações de dicas: um para o que antecede a viagem e um último para dicas já durante a viagem! fica atenta :D beijinhos

      Eliminar
  5. Hi dear, I'm following your nice blog. Can you follow mine? Thanks😊
    http://inecommercialeout.blogspot.co.uk

    ResponderEliminar
  6. Hi dear, i'm a new follower of your blog, can you follow me on my blog? <3 <3 <3
    https://amoriemeraviglie.blogspot.it/

    ResponderEliminar